Economy and Society II de José Porfiro – Specific

11 de junho de 2007

RICOS x POBRES: INTERPRETAÇÕES DAS DISPARIDADES + Banco Mundial (POBREZA)

Filed under: Sem categoria — Porfiro @ 4:09 PM
.
 
19/02/2008 – NYT – Krugman: a pobreza é um veneno
 
POBREZE PELO BANCO MUNDIAL:
– World Development Report 2000/2001: Attacking Povert
– Can anyone hear us? (v. 1)
– Crying out for change (v. 2)
– From many lands (v. 3) [washington, DC: World Bank, 2002]. {Esforço de compreender a pobreza do ponto de vista dos pobres, segundo Stigliz, in globalização, como dar certo}
 
Globalização, crescimento e pobreza.
Banco Mundial
Ed. Futuro, 2003 – have
 
O fim da pobreza: como acabar com a miséria mundial nos proximos 20 anos (Jeffrey Sachs) Companhia das Letras, 2005. [nota 14, cap. 2, Stiglitz, 2007 – globalização, como dar certo]
 
DESIGUALDADES – BRASIL – lindk aqui nesa ágina
 
Protegendo os pobres do mundo (04jul2007 – Prospect Magazine)
Ha-Joon Chang

Certa vez, o principal fabricante de automóveis de um país em desenvolvimento exportou seus primeiros carros de passageiros aos EUA. Até então, a empresa só tinha feito cópias fracas de carros produzidos por países mais ricos. O modelo era apenas um subcompacto ("quatro rodas e um cinzeiro"), mas foi um grande momento para o país, e seus exportadores se sentiram orgulhosos. 

 ………………………………………………….
 
Globalização, mercado e tecnologia criam "Riquistão", diz autor

Folha d São Paulo, 17-06-2007

"Nunca antes na história tantos americanos ficaram tão ricos tão rapidamente", afirma jornalista Robert Frank

Tendência é os EUA ficarem mais parecidos com o Brasil em desigualdade social, com o aumento no nº de bilionários, diz jornalista

 
A construção da frase lembra as que saem da boca de um presidente de um grande país da América do Sul: nunca antes na história tantos americanos ficaram tão ricos tão rapidamente. Quem diz é o autor de "Richistan – A Journey Through the American Wealth Boom and the Lives of the New Rich", o jornalista Robert Frank. Leia entrevista exclusiva que ele concedeu à Folha por telefone de Nova York: (SÉRGIO DÁVILA)
 
 
 
 
Paul Collier*

No decorrer dos dois últimos séculos, a diferença entre as rendas dos países pobres e ricos aumentou drasticamente. Entender por que isso ocorreu e o que pode ser feito para reverter esse quadro é o projeto mais importante das ciências sociais. Embora o fenômeno seja evidentemente econômico, o campo de saber da economia até o momento não apresentou uma razão convincente para ele. O vácuo resultante atraiu outras abordagens, algumas delas de outras ciências sociais, e outras de economistas heterodoxos.

Dois livros recentes, "The Central Liberal Truth: How Politics Can Change a Culture and Save it From Itself" ("A Verdade Liberal Central: Como a Política Pode Mudar a Cultura e Salvá-la Dela Própria"), de Lawrence E. Harrison, e "How Rich Countries Got Rich, and Why Poor Countries Stay Poor" ("Como os Países Ricos Ficaram Ricos, e Por Que os Países Pobres Permanecem Pobres"), de Erik Reinert, são, respectivamente, exemplos dessas variações na abordagem do problema. O primeiro coloca a culpa pela disparidade econômica na cultura, enquanto o outro livro identifica como culpada a liberalização do comércio.

 
 
Pnad, o mais abrangente retrato do país, revela ganhos com expansão econômica entre setembro de 2007 e setembro de 2008

No período, a taxa de desocupação caiu de 8,2% para 7,2%, menor patamar desde 1996, mas número de adultos analfabetos cresce

ANTÔNIO GOIS
DA SUCURSAL DO RIO

O retrato do Brasil antes da crise, revelado ontem pelo IBGE em sua Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), mostra um país que seguia seu processo de melhoria da renda, diminuição da desigualdade e da pobreza e crescimento do emprego formal.

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: